ABRAFIN cria Departamento de Fisioterapia Vestibular

Durante a Assembleia Geral da ABRAFIN em São Paulo (ENAFIN), dia 04 de novembro de 2017, os associados aprovaram a criação do Departamento de Fisioterapia Vestibular.

A ABRAFIN compreende a Fisioterapia Vestibular como uma área de atuação que abrange: 1) A promoção da saúde e  prevenção em todos os níveis das deficiências e limitações funcionais relacionadas com disfunções vestibulares; 2) A avaliação cinesiológica-funcional (clínica e instrumentalizada) das funções relacionados com o equilíbrio corporal, estabilidade postural, inclusive queixas e sintomas relacionados; e 3) O acompanhamento da recuperação das funções corporais, atividades e participação de pessoas com disfunções do equilíbrio corporal de origem vestibular de natureza periférica, central ou mista, associadas ou não com desordens multisensoriais e musculoesqueléticas. Este posicionamento da ABRAFIN segue fielmente a Resolução no 419, de 02 de junho de 2012 do COFFITO (D.O.U. no131, Seção 1, 09/07/2012).

Os principais sintomas abordados pelos fisioterapeutas vestibulares estão relacionados com: tonturas, vertigem, instabilidade corporal, quedas, entre outros.

O diagnóstico fisioterapêutico tem evoluído de forma acelerada nos últimos anos. Dessa forma, os serviços de fisioterapia no Brasil, que visam uma sólida estruturação científica e clínica, buscam atender uma demanda crescente de pacientes vertiginosos que podem se beneficiar dos recursos preventivos e terapêuticos utilizados na referida área.

A prioridade no diagnóstico fisioterapêutico vestibular é identificar, com a máxima precisão, as limitações funcionais decorrentes das síndromes vertiginosas, bem como caracterizar as disfunções como: 1. Vertigem posicional paroxística benigna (VPPB); 2. Hipofunção vestibular unilateral; 3. Hipofunção vestibular bilateral; 4. Tonturas de originadas no Sistema Nervoso Central; 5. Distúrbios periféricos extra-vestibulares; 6. Combinação de origens; 7. Outras possíveis origens.

Assim, a abordagem fisioterapêutica, racional e individualizada, pode variar desde orientações gerais de autocuidado, visando a saúde global do indivíduo, até procedimentos bem específicos e especializados voltados para o reposicionamento de estruturas deslocadas no interior da orelha interna. Outros casos que respondem satisfatoriamente bem, passam pela prescrição de exercícios específicos e personalizados, terapia manual, ou mesmo a utilização de eletroterapia (estimulação elétrica/magnética/vibratória).

A Fisioterapia Vestibular representa, em níveis nacional e internacional, uma complexa e crescente área de atuação do Fisioterapeuta Neurofuncional fortemente embasada por estudos de alto nível de evidência científica. No Brasil, a área necessitava do amparo de uma Instituição reconhecidamente voltada para a divulgação científica e para a promoção da integração de profissionais especializados. Sensível a esse cenário e baseada em seu estatuto, a ABRAFIN se preocupou em organizar uma equipe de “experts” que dê suporte a pareceres científicos sobre a Fisioterapia Vestibular, estruture critérios mínimos de capacitação de Fisioterapeutas Gerais e Especialistas na área, entre outras funções.

O referido departamento está vinculado à Comissão Científica da ABRAFIN.

Compõem o Departamento de Fisioterapia Vestibular da ABRAFIN:

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Encontre Seu Fisioterapeuta
Precisa de um fisio neuro?
Nos diga seu estado e cidade no Brasil para ver uma lista com fisioterapeutas neurofuncionais competentes e associados à ABRAFIN próximos a você. Lembre-se de preencher o nome da cidade com a grafia correta e sem abreviar.

Cidade:

Estado:

close-link

Encontre Seu Fisioterapeuta
Precisa de um fisio neuro?
Nos diga seu estado e cidade no Brasil para ver uma lista com fisioterapeutas neurofuncionais competentes e associados à ABRAFIN próximos a você. Lembre-se de preencher o nome da cidade com a grafia correta e sem abreviar.

Cidade:

Estado: